quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O verão em “casa”



Hoje bateu-me a saudade do verão em casa…

Os culpados?
Na blogosfera todos falam de férias; vi fotografias no facebook da familia reunida a curtir o verão e porque tenho 3 amigos que estão lá a passar férias e que foram conhecer a minha mãe, fiquei feliz por ela conhecer mais 3 amigos, ela ouve falar deles mas não os conhece pessoalmente e agora teve oportunidade de os conhecer.

A última vez que passei lá férias foi em 2006, já lá vão 5 anos, como o tempo passa e nesse ano decidi fazer 1 tour pelas ilhas, éramos 3 e fomos a 7 das 9 ilhas, aquilo é que foi,  tenda às costas mas sempre que parávamos numa ilha com família lá íamos nós dormir no bem bom, quando não havia era parque de campismo, sempre à boleia, recusávamos pagar para andar de transportes, dizíamos que era um gasto extra, comer até 5 euros, sempre que havia supermercados era mesmo lá mas 1 sopinha fora era pão nosso de cada dia.

Deu para conhecer os Açores de outra maneira, se já amava aquela terra e considerava já como minha, depois da viagem muito mais, deu para conhecer muito e até encontrar amigos de Lisboa por lá, soube bem!

Mas as férias não é só isso… É estar em casa, acordar, comer qualquer coisa e ir até ao calhau, ir até à praia, voltar a casa para comer e de tarde voltar à praia, ficar preto preto coisa que já não me lembro o que é. De noite tentar arranjar boleia para a cidade e ficar por lá seja com os amigos seja com família, muitas vezes quando regressava de férias em tempos da universidade era mais os dias que dormia em casa de amigos do que propriamente na minha, não se passava nada à noite na vila e tínhamos que ir até à cidade…

As última vez que fui lá, antes de vir para o Sri Lanka, soube-me bem, tive com família, com primos que já não estava há muito, saí com tios, saí com amigos, deu para tomar os cafés com pessoas que gosto muito mas que infelizmente não consigo estar… até gostava de ir mais vezes a casa mas o raio da viagem é bem cara, é o que dá ter 1 só companhia para lá…

Da última vez até dei por mim a pensar se não seria capaz de voltar a viver na ilha… às vezes penso nisso, tem os seus prós e contras, já estabeleci que se não arranjar trabalho até Março irei voltar… lá o trabalho também não é fácil, muito menos na área que estudei e na área em que trabalho mas lá não tenho os gastos da casa e da comida, familia ajuda =)

E hoje estou assim para o saudosismo, também dá nisso!

Boas férias para quem vai, bom regresso para quem volta!

14 comentários:

catarina disse...

foi muito bom ver-te e saber que aquilo que nos uniu há 11 anos atrás continua...

M.J. disse...

Catarina: os anos passam mas a amizade, quando é real, fica sempre!
E em relação ao outro assunto, acredita que em Setembro vais ter novidades para mim, assim espero, se não for, quando voltar à ilha tenho 1 conversita com o rapazinho, pode ser =)? bjs

Joana disse...

Quando estamos longe da familia/casa custa muito ver fotos. É que aviva as saudades...

Beijinhos

FireHead disse...

Podes crer, amigo. Para mim foi basicamente a única coisa má, a viagem. Quase 300 euros pela TAP ou pela SATA? Fogo, por esse dinheiro um gajo vai para o estrangeiro (e Açores é Portugal) e ainda sobra guita! E é uma pena, sinceramente. Só estive em São Miguel e, graças a um amigo, conheci praticamente toda a zona oeste (não consegui ir à Lagoa das Sete Cidades por manifesta falta de tempo, pois só estive nos Açores um fim-de-semana) da ilha. Era para ir este ano à Terceira, que é onde esse meu amigo está, mas entretanto voltei a estudar e neste momento é-me impossível. Bem que podia ir para lá alguma companhia low cost como há para a Madeira...

M.J. disse...

Isis: eu não costumo ver fotos porque sei que "mexe" comigo mas depois de ver 4-5 membros da familia a meter fotos do fds tive que ir lá cuscar =)

Firehead: Por um lado gostava que houvesse lowcost porque ajudaria a que fosse mais vezes a casa mas por outro não porque aquilo ficava como a Madeira cheio de turistas.
E não estou a falar mal da Madeira, eu até gostei de conhecer, mas os Açores marcam a diferença por ainda estar tudo verde, de ainda não ser tocado pelo monstro dos hotéis e afins.
Só pedia para a Sata lembrar dos pobres, apenas isso, eles têm promoções de 90 euros mas essas promoções desaparecem num dia, a minha sorte é que tenho lá 1 bom contacto (obrigado =) ) e que de vez em quando consegue arranjar-me 1 promoção!
Os residentes têm um desconto face aos restantes mas da já cheguei a pagar 250 euros...
abraço

E volta aos Açores e se fores a mais que 1 ilha melhor mas deixa-me que te diga que foste à ilha mais bonita =)

Martini Bianco disse...

É a prova provada que muitas vezes não é a terra onde nascemos, aquela que mais sentimos saudade, mas sim onde estão as nossas raízes familiares, o ambiente envolvente, o modo de vida, etc. Ainda me surgem crises dessas também, mas no meu caso é positivo, posso voltar amanhã se quiser... para aqui, ou para ali...

M.J. disse...

Martini: tens mesmo razão, a nossa terra é onde nos sentimos bem e onde temos as nossas raízes familiares por isso é que não me faltam terras por aí =)

Outra cena, tens férias para quando? Regresso em Outubro e estou numa de fazermos, finalmente, 1 viagem, está mais que na hora, qualquer dia perde o prazo de validade =)

Miss Índia disse...

Ai ai, o rapazinho está com saudades de casa...
É normal porque é no ninho que nos sentimos seguros. É no ninho que sentimos com mais intensidade o calor dos afectos. É bom sentir saudades de casa, é bom dar valor aos nossos. É bom regressar a casa.
E será especial o dia em que regressares a casa e sentires o colinho da dia Bé, dormires no teu cantinho, comeres comida macaense feita com tanto carinho, visitares os lugares de sempre, conviveres com quem te viu crescer... Será especial o dia em que regressares a casa, tal como foi especial ser recebida na tua casa. Obrigada por me dares a conhecer uma das tuas casas (falta a casa de Macau ;)).
Forte abraço e um grande beijinho do tamanho da tua ilha.
E o resto?

M.J. disse...

Miss Índia: ontem bateu as saudades, Sofia, Tiago e Bruno estão nos Açores e foram conhecer a tia Bé =)

Em relação à outra casa, tenho 1 novidade para ti mas que não conto por aqui, depois conto na carta, mas em outubro do próximo ano devo ir até Macau passar 1 dias, estás convidada, já és da familia, mais coisa menos coisa =)

E o resto? caguei-te mariano =)

bjs

Utena disse...

Até deu para sentir as saudades que se sentem por aí...
Que voltes depressa =)

M.J. disse...

Utena: apesar de regressar a Portugal em Outubro o regresso a "casa" não será tão cedo, talvez no Natal, não falta assim tanto!
As saudades são normais e eu que até aguento bem com isso e já estou habituado a estar longe deles mas à vezes sinto falta do tal conforto, não só familiar mas dos amigos, da comida e de falar português apesar de ser professor de português por cá=)

Martini Bianco disse...

Em Setembro parto para mais um air rail, desta vez pelo centro-norte da Europa. Tem que ser agora pois é quando tenho férias. De qualquer maneira quando voltares logo vemos isso. Em principio para Novembro tenho mais uns dias e quero optar por um destino com temperatura amena (baleares, canárias ou algum destino do género). Pelo menos esta é a ideia por agora, mas se tiveres melhores sugestões, sou todo ouvidos :)

Di Almeida disse...

Olá!Tive de invadir uma caixa de comentários no teu blogue pois queria responder-te à pergunta mas não quis fazer-te andar às voltas para encontrares a resposta no meu.
Em relação à tua pergunta, eu reitrei a descrição do blogue no header (grrr não o devia ter feito). Eu decidi fazer relatos sobre os meus diários desde os 14 anos até à data presente. Eu faço brevemente 26 anos e aliás já escrevi sobre alguns aniversários no blogue :) Fico contente por gostares da escrita, tenho tentado melhorar, embora saiba que o conteúdo nem sempre agrada. Mas a vida também nunca pode agradar ninguém a 100%. Espero que ninguém interprete o blogue de uma forma leviana...as entrelinhas do que é escrito é mais importante do que uma bebedeira. :) Sinto-me honrada por ter alguém como tu a lê-lo. Juro!

Beijinho ,
Di *

M.J. disse...

Martini: Quando chegar a Portugal combinamos isso! Aproveita o teu air rail, tens sempre aventuras para contar =)

Di: O que interessa é tu sentires bem no que estás a escrever, se as pessoas percebem ou não isso é já com eles mas gosto da tua maneira de escrever, é realista, passa mensagem, não é preciso ler nas entrelinhas, e faz com que as pessoas fiquem a imaginar cada cenário, cada festa, eu pelo menos faço isso, acho que se te encontrar 1 dia até te reconheço =)
Eu ontem tive que ler mais alguns antes de dormir e não é que fiquei a pensar no que escreveste?
Eu ainda vou nos capitulos que tens 17, ainda tnho então mais 9 anos para ler =)
bjs e continua assim!

ps - não tens que sentir honrada, eu sou 1 pessoa bastante normal =)