sábado, 6 de agosto de 2011

" A vida é um projecto que se constrói"

Li este texto pela 1ª vez penso num dos primeiros retiros que tive na EA e desta vez foi partilhado por 1 das voluntárias (Bruna) no tal caderno da Ea que já vos falei, obrigado por teres posto este texto e que faz pensar...

“Um velho carpinteiro que construía casas estava para se reformar e informou o patrão do desejo. A empresa não seria grandemente afectada pela saída do carpinteiro, mas o patrão estava triste ao ver um bom funcionário sair e pediu-lhe para fazer uma última casa, como favor.

O carpinteiro não gostou mas não discutiu. Foi fácil ver que ele não estava muito satisfeito com a ideia e prosseguiu fazendo um trabalho de menor qualidade. Quando o carpinteiro acabou, seu patrão veio fazer a inspecção da casa construída, como era hábito, mas, no fim, deu-lhe a chave da porta e disse: “ Esta casa é tua. Aceite-a como sinal de agradecimento pelos anos de dedicação”.

O carpinteiro ficou muito surpreendido e pensou: “Se soubesse que era para mim tinha construído de modo diferente…”

O mesmo acontece connosco. Nós construímos a nossa vida, um dia de cada vez e muitas vezes fazemos muito menos que o melhor que sabemos. Depois, é com surpresa que descobrimos que precisamos viver na casa que nós construímos. Se pudéssemos fazer tudo de novo, faríamos tudo diferente. Mas não podemos voltar atrás. És carpinteiro, todos os dias martelas pregos, ajustas tábuas e constróis paredes. As tuas atitudes e escolhas de hoje estão a construir a “casa” onde terás de morar amanhã.” (Autor desconhecido)

E tu? Como tens construído a tua “casa”?

2 comentários:

Utena disse...

Cada dia de uma forma especial... rodeando-me de quem amo... mas principalmente amando-me a mim mesma...
=)
Lindo o texto obrigada pela partilha

M.J. disse...

Como este irei meter mais alguns, são textos que fazem pensar, tem mesmo esse objectivo!

É importante amar os outros mas temos que nos amar a nós próprios porque só assim é que nos conseguimos entregar ao próximo totalmente... eu pelo menos vejo assim as coisas!

bjs